Impressora jato de tinta dá vida a apostilas virtuais

by

Com a Impressora jato de tinta, alunos de universidades e outros cursos colocam no papel conteúdos em PDF

A Impressora jato de tinta pode ser uma boa parceira de estudos para alunos de cursos a distância e mesmo presenciais que distribuem seus conteúdos formatos digitais, como PDF ou Epub, ideais para estudar em tablets, telefones celulares, e claro, no computador.

Apesar de ser uma tendência por parte da maioria das instituições de ensino, que visam a economia com as despesas gráficas, muito alunos ainda não se acostumaram com essa nova realidade, ou apenas preferem usar papel e caneta, para anotações e também por uma questão de conforto, já que a emissão de luz dos aparelhos eletrônicos, depois de um longo período acaba por irritar os olhos. É nesse ponto que uma Impressora jato de tinta traz o conteúdo para a palma das mãos.

A modalidade de ensino a distância no Brasil é algo recente, regulamento pelo MEC, há poucos anos, justamente para oferecer opções de educação, em um país carente nesse quesito, para quem mora em áreas mais afastadas dos grandes centros, com poucas opões de universidades, como também para aqueles que vivem uma rotina corrida, ou trabalham em escala, ou horários alternativos, que inviabilizam frequentar um modelo tradicional de ensino presencial.

A Impressora jato de tinta surge como alternativa para aqueles que querem ter uma cópia do material de estudos desenvolvido pelo corpo docente da instituição em que estuda. Com alta qualidade, para criar imagens gráficos detalhados, mas ao mesmo tempo com um baixo custo de impressão por folha, a Impressora jato de tinta ganha a simpatia de muitos estudantes, que já contavam com o equipamento em casa.

“A Impressora jato de tinta veio de brinde quando comprei o meu computador desktop. Antes de começar a graduação, eu a utilizava para imprimir alguns boletos vencidos de outros bancos, que não conseguia pagar pela internet, e outras poucas coisas. Mas depois de retomar os estudos, passei a imprimir não só as apostilas, mas outros materiais de estudo, que auxiliam na formação, e me fazem conhecer melhor a profissão, afinal, ser professor não é nada fácil. Costumo fazer as leituras no transito, voltando ou indo para o trabalho. Com tudo impresso, posso dobrar as folhas, adapta-las. Se usasse o celular poderia deixar cair, apertar o botão voltar sem querer, enfim, o tradicional para o mais apropriado”, afirma Hélio Matias, aluno de licenciatura em geografia da universidade de Franca.

O caso de Hélio é mais comum que imaginamos. Muita gente prefere usar a Impressora jato de tinta e ter o conteúdo de um arquivo digital em mãos do que analisa-lo em um aparelho eletrônico. Mas o importante é ter ambas as opções, para que o conhecimento seja compartilhado, e que todos possam evoluir profissionalmente e como cidadãos, ajudando a construir um Brasil melhor.